Quem é aquela dama, que dá a mão ao cavalheiro agora? Ah, ela ensina as luzes a brilhar! Parece pender da face da noite como um brinco precioso da orelha de um etíope! Ela é bela demais pra ser amada e pura demais pra esse mundo! Como uma pomba branca entre corvos, ela surge em meio às amigas. Ao final da dança, tentarei tocar sua mão, pra assim purificar a minha. Meu coração amou até agora. Não, juram meus olhos. Até esta noite eu não conhecia a verdadeira beleza! Shakespeare - Romeu e Julieta.   (via subalternos)

(Source: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r, via subalternos)

5,036 notes